África

Nova Zelândia 

Haere mai ki Aotearoa (Bem vindo à Nova Zelândia). Localizada na Oceania e dividida em duas grandes ilhas principais - a Ilha Norte e a Ilha Sul, a Nova Zelândia é um dos destinos mais completos da face da terra. Com características bastante diversas, as duas grandes ilhas se complementam em praticamente todos os sentidos. Dessa forma, a melhor maneira de organizar seu roteiro é criando um para cada ilha, considerando para cada dia na Ilha Norte dois dias para a Ilha Sul.

ILHA NORTE: É a mais estruturada, mais populosa e onde ficam as maiores cidades

 

Geralmente os roteiros começam por Aukland, onde fica localizado o maior aeroporto do país. Considerando que seu objetivo seja conhecer as duas ilhas de carro, a sugestão é varrer esta ilha de norte a sul e de lá passar para a Ilha Sul.

Nesta primeira parte sugerimos algumas localidades que valem à pena ser visitadas (e não quer dizer que outras não valem), é apenas um fator que depende de sua disponibilidade de tempo.

Após explorar as atrações de interesse em Aukland, seja da cidade, de seus museus ou praias, comece sua jornada para o sul fazendo uma parada em Waitomo  para visitar as Waitomo Gloworm Caves e uma segunda parada em Hobitton Village (a vila dos Hobbits do filme "O Senhor dos Anéis").

Em seguida rume para Rotorua para conhecer a cultura Maori ou as diversas atividades geo-térmicas como piscinas de lama borbulhante ou gêiseres. A próxima parada é Taupo, situada à beira do maior lago do país e onde há muitas opções de atividades ao ar livre tanto no verão como no inverno. Em seguida rume para Napier, uma pequena cidade portuária popular pela sua arquitetura Art Deco da década de 30.

A última parada da Ilha Norte fica para Wellington. A capital da Nova Zelândia tem estilo de cidade grande e charme de vila pequena, com calçadão à beira-mar, casas de madeira coloridas, praias e um bonito porto.

ILHA SUL: É a mais extensa e onde estão as principais atrações turísticas do país.

Como a última parada foi Wellington, uma alternativa é atravessar o estreito de Cook entre a Ilha Norte e a Ilha Sul de ferry (entre 3 a 3,5 horas de travessia) com desembarque em Picton.

De Picton siga direto para Nelson, centro econômico e cultural da região e a mais antiga cidade da Ilha Sul e capital da cerveja artesanal da Nova Zelândia. Aproveite as atrações como o Parque Nacional Abel Tasman, degustação de vinhos, paraquedismo, museu de carros clássicos, galerias de arte entre outras tantas.

De Nelson vamos seguir para um lugar da costa oeste para ouvir as fascinantes histórias sobre naufrágios, garimpeiros e caçadores pounamu. A histórica Hokitika. A próxima parada fica em Christchurch, a maior cidade da Ilha Sul e um dos destinos mais exclusivos do mundo , combinando regeneração urbana com patrimônio, cultura e atividades estimulantes. Em seguida vamos para uma região pitoresca de dia e deslumbrante à noite. O Lago Tekapo faz parte da Reserva Dark Sky da UNESCO, o que o torna o local perfeito para observar as estrelas. 

Wanaka

Queenstown

Não poderíamos deixar de fora de nosso roteiro a a segunda maior cidade da Ilha Sul e a principal cidade da região de Otago. Além de praias deslumbrantes, rica vida selvagem e maravilhas naturais, em Dunedin encontraremos o único castelo da Nova Zelândia, o Lanarch Castle. A penúltima sugestão desse roteiro é  Wanaka. Popular no inverno para esquiadores e praticantes de snowboard e heli-ski, oferece no verão  opções como caminhadas, pesca, canoagem, cavalgada, escalada e paraquedismo. Seu cartão postal é a arvore no lago. E por fim chegaremos a Queenstown, um dos destinos mais apaixonantes da Nova Zelândia. Além de ser um pólo de aventura (esqui, snowboard, paraquedismo, rafting, jet boat, heli-bike entre outros) também há opções mais tranquilas como trilhas para caminhadas e trekking, passeios turísticos, tratamentos em spa, comprinhas em boutiques e boa comida e vinho. E se você for fã do filme Senhor dos Anéis, reconhecerá muitos dos locais da "Terra média" nessa região.